Cam­pa­nha Nacio­nal de Vaci­na­ção con­tra Saram­po PDF Imprimir E-mail
Ter, 08 de Outubro de 2019 19:39

Seguin­do orien­ta­ções do Minis­té­rio da Saúde, a Secre­ta­ria de Esta­do de Saúde de Minas ­Gerais (SES-MG) rea­li­za­rá, entre os dias 7/10 e 30/11, a Cam­pa­nha de Vaci­na­ção con­tra o Saram­po no esta­do. Neste ano, a estra­té­gia de imu­ni­za­ção será rea­li­za­da em duas eta­pas, que con­tem­pla­rão os gru­pos mais aco­me­ti­dos pela doen­ça, com obje­ti­vo de inter­rom­per a cir­cu­la­ção do vírus do saram­po no Bra­sil.
Ao longo da pri­mei­ra etapa, que vai de 7/10 a 25/10, será rea­li­za­da vaci­na­ção das crian­ças de 6 meses a meno­res de 5 anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias) não vaci­na­das, sendo o Dia D de Mobi­li­za­ção em 19/10. Já na segun­da etapa, a ser rea­li­za­da de 18/11 a 30/11, será o momen­to para os ­jovens adul­tos, com idade entre 20 e 29 anos, se vaci­na­rem. Para essa fase, o Dia D de Mobi­li­za­ção está mar­ca­do para 30/11.
A coor­de­na­do­ra esta­dual do Pro­gra­ma de Imu­ni­za­ções, Josian­ne Gus­mão, refor­ça que, no caso da cha­ma­da 'dose zero', dis­po­ni­bi­li­za­da a crian­ças de 6 meses a 11 meses de idade, a mesma não é con­si­de­ra­da váli­da para o Calen­dá­rio Nacio­nal de Vaci­na­ção, haven­do a neces­si­da­de de a crian­ça rece­ber a vaci­na aos 12 meses e aos 15 meses de idade. "As crian­ças nessa faixa etá­ria, entre 6 a 11 meses, são mais vul­ne­rá­veis aos casos gra­ves e óbi­tos cau­sa­dos pelo saram­po. Com base nisso, a medi­da se jus­ti­fi­ca, para que pos­sa­mos ­ampliar a pro­te­ção a todos eles", expli­ca a coor­de­na­do­ra esta­dual.
Josian­ne Gus­mão res­sal­ta, ainda, que a cha­ma­da 'dose zero' não subs­ti­tui aque­las pro­gra­ma­das pelo calen­dá­rio nacio­nal de vaci­na­ção da crian­ça. "Além dessa dose que está sendo apli­ca­da agora, os pais e res­pon­sá­veis devem levar os ­filhos para tomar a vaci­na trí­pli­ce viral (D1) aos 12 meses de idade, para a pri­mei­ra dose, e ­depois aos 15 meses (1 ano e 3 meses) para a segun­da, quan­do toma­rão a vaci­na tetra viral ou a trí­pli­ce viral com vari­ce­la", apon­ta.
A esti­ma­ti­va de não vaci­na­dos entre crian­ças de 6 meses a 4 anos, 11 meses e 29 dias é de 770.545.

Cober­tu­ra em Minas

De acor­do com dados do perío­do entre 1997 e março de 2019, Minas ­Gerais apre­sen­ta cober­tu­ra de 73,67% em pes­soas com uma dose da trí­pli­ce viral. Já com rela­ção à segun­da dose, esse núme­ro cai para 41,43%.
Desde o iní­cio do ano foram con­fir­ma­dos 30 casos de saram­po em Minas ­Gerais e o esta­do está com surto ativo da enfer­mi­da­de, segun­do o Minis­té­rio da Saúde. Josian­ne Gus­mão refor­ça que a vaci­na é segu­ra e efi­caz na pre­ven­ção da doen­ça. "A prin­ci­pal ação da SES-MG, para impe­dir o avan­ço da , é man­ter a popu­la­ção pro­te­gi­da por meio da vaci­na­ção, mobi­li­zan­do esfor­ços para garan­tia de altas cober­tu­ras vaci­nais", expli­ca.