Aluna da rede municipal vai integrar a Escola do Teatro Bolshoi no Brasil PDF Imprimir E-mail
Ter, 08 de Outubro de 2019 19:38

Quan­do crian­ça brin­cá­va­mos de bom­bei­ro, médi­co, cabe­lei­rei­ras, usá­va­mos as tam­pas das pane­las para ima­gi­nar um volan­te de cami­nhão ou trans­for­mar esco­vas de cabe­lo em micro­fo­ne e can­ta­ro­lar pela casa.

Os ­sonhos de crian­ça for­ja­dos pelas brin­ca­dei­ras, mui­tas vezes tra­ves­su­ras, anun­cia­vam a esco­lha de um futu­ro pro­fis­sio­nal. Eis que o sonho e a rea­li­da­de se apro­xi­ma­ram e trou­xe­ram para a vida da peque­na Lara, uma gran­de his­tó­ria.
Lara Vitó­ria dos Reis Ramos, a estu­dan­te de 13 anos da E.M. José Sil­vi­no Diniz, no bair­ro Solar do Madei­ra, em Con­ta­gem, é a mais nova inte­gran­te do ins­ti­tu­to Esco­la do Tea­tro Bols­hoi no Bra­sil. A jovem bai­la­ri­na foi sele­cio­na­da entre mais de 300 can­di­da­tos, em audi­ção rea­li­za­da duran­te o Fes­ti­val da Dança de Join­vil­le (SC), no mês de julho de 2019. O even­to é cita­do como o "Maior Fes­ti­val de Dança do Mundo" no Guin­ness Book, desde 2005. Lara foi sele­cio­na­da para uma das oito vagas ofe­re­ci­das pelo ins­ti­tu­to no ano de 2019.
A his­tó­ria de Lara é uma mis­tu­ra da pai­xão pela arte e res­pon­sa­bi­li­da­de ­social. Des­co­ber­ta pelas irmãs Sama­ri­no (Natá­lia, Nádia e Débo­ra), bai­la­ri­nas e pro­prie­tá­rias da Pas de Qua­tre Cen­tro de Dan­ças, a peque­na dan­ça­ri­na fre­quen­ta­va as aulas do Cen­tro Cul­tu­ral do Bair­ro das Indús­trias, na ­região do Bar­rei­ro, onde ini­cia­va os pri­mei­ros pas­sos no jazz. O olhar das pro­fes­so­ras logo per­ce­beu o gran­de futu­ro que aque­la meni­na tími­da pode­ria ter. As empre­sá­rias não dei­xa­ram por menos e ofe­re­ce­ram uma bolsa inte­gral para a pro­mis­so­ra bai­la­ri­na, ini­cian­do ali uma tra­je­tó­ria de con­quis­tas.
"Desde que fun­da­mos nossa esco­la, assu­mi­mos o com­pro­mis­so de man­ter alu­nos bol­sis­tas e ofe­re­cer a quem tem um sonho, e não pode pagar, a opor­tu­ni­da­de de levar este sonho adian­te. A Lara foi um ­'achado' mara­vi­lho­so e sabía­mos que ela che­ga­ria longe, pela dedi­ca­ção, con­cen­tra­ção e von­ta­de que ela mos­trou desde que che­gou aqui", des­ta­ca a pro­fes­so­ra e bai­la­ri­na Nádia Sama­ri­no. "Ela tem um dife­ren­cial, um dom que per­ce­be­mos logo nos pri­mei­ros dias. Às vezes fica­va obser­van­do as aulas dos alu­nos mais avan­ça­dos e repro­du­zin­do os movi­men­tos e coreo­gra­fias do bal­let. Isso nos trou­xe a cer­te­za de que o clás­si­co era o cami­nho a ­seguir, e hoje come­mo­ra­mos esta con­quis­ta com muito orgu­lho e a ale­gria de ter aber­to as por­tas e con­tri­buí­do para o futu­ro da ­'nossa Lara", refor­ça a pro­fes­so­ra Natá­lia.
Com ape­nas nove anos de idade Lara já dava ­sinais de que segui­ria o cami­nho da dança. Atra­vés do incen­ti­vo da mãe, Elie­ne Bar­ros, a garo­ta conhe­ceu os pri­mei­ros pas­sos do bal­let, o que des­per­tou o inte­res­se pela arte. "Eu mos­trei a ela uma apre­sen­ta­ção de bal­let pela tele­vi­são. Assis­ti­mos jun­tas e ela se encan­tou. Pelo olhar da minha filha eu per­ce­bi que era uma opor­tu­ni­da­de e bus­quei um local onde ela pudes­se ini­ciar o apren­di­za­do. E logo veio a gran­de chan­ce. Quan­do as ­'meninas' - diz refe­rin­do-se às irmãs Sama­ri­no - nos ofe­re­ce­ram a bolsa de estu­dos aqui na esco­la foi um momen­to mara­vi­lho­so pra ela e pra todos nós. É impos­sí­vel falar sobre a con­quis­ta da minha filha sem men­cio­nar a gene­ro­si­da­de des­tas pes­soas, que deram uma chan­ce a ela sem pedir nada em troca. Ape­nas dedi­ca­ção, dis­ci­pli­na e von­ta­de de ven­cer. Acre­di­to que muito maior que uma vaga no Bols­hoi, elas deram um futu­ro para a Lara, e eu só posso agra­de­cer e dizer que onde quer que a Lara este­ja, ou vá, sem­pre leva­re­mos estas pes­soas mara­vi­lho­sas conos­co", agra­de­ceu emo­cio­na­da a mãe.

 

 

"Nasce uma estre­la

Olhar tími­do, voz baixa, mas um gran­de talen­to guar­da­do no corpo ­esguio e per­fei­ta­men­te ade­qua­do para uma bai­la­ri­na. A nova inte­gran­te da Esco­la Bols­hoi no Bra­sil é uma garo­ta comum, com um sor­ri­so de crian­ça e ati­tu­des de uma ver­da­dei­ra bai­la­ri­na clás­si­ca. Após o ­ensaio do dia, Lara veio con­ver­sar conos­co e mos­trou um pouco da qua­li­da­de téc­ni­ca e artís­ti­ca que a leva­ram a vitó­ria no pro­ces­so de audi­ção do Bols­hoi.
Pas­sos sua­ves alia­dos à força e pre­ci­são dos movi­men­tos con­fir­mam o dom para a dança. A crian­ça se trans­for­ma ao rea­li­zar as coreo­gra­fias, sal­tos e mos­tra o pro­fis­sio­na­lis­mo e a dis­ci­pli­na ine­ren­tes à prá­ti­ca do bal­let clás­si­co, exi­gi­dos pela esco­la russa. Timi­da­men­te, Lara falou sobre a sele­ção e o que espe­ra encon­trar nesta nova etapa da vida.
"Eu che­guei lá e ­haviam milha­res de ­outras meni­nas. A gente fica ner­vo­sa, com medo de errar, mas as pro­fes­so­ras con­ver­sam muito com a gente e nos pre­pa­ra­ram para qual­quer resul­ta­do. Achei que não pas­sa­ria nem no pri­mei­ro teste, mas fui pas­san­do, pas­san­do e ­ganhei uma das vagas. Agora vou me dedi­car muito mais e fazer de tudo para ser ainda ­melhor. Farei isso por mim, pela minha famí­lia, e prin­ci­pal­men­te pelas ­minhas pro­fes­so­ras. Elas me deram uma chan­ce e eu serei sem­pre grata a tudo que fize­ram por mim nes­tes dois anos e meio. A ­melhor forma de agra­de­cer a elas é fazer meu ­melhor e con­quis­tar cada etapa com sabe­do­ria, res­pei­to, dis­ci­pli­na e tudo aqui­lo que elas me ensi­na­ram. Estou muito feliz e dese­jo que ­outras pes­soas rea­li­zem seus ­sonhos. Acre­di­tem que é pos­sí­vel, pois exis­tem pes­soas boas, anjos que apa­re­cem em nos­sas vidas para nos fazer voar", agra­de­ce a jovem artis­ta.
A Pas de Qua­tre Cen­tro de Dan­ças fun­cio­na em Con­ta­gem há 4 anos, à rua ­Manoel Tei­xei­ra Camar­gos, 49A, no Bair­ro da Gló­ria (JK). A equi­pe conta com pro­fes­so­ras for­ma­das pela Royal Aca­demy of Dance, em diver­sos rit­mos, do Jazz ao Bal­let Clás­si­co, Dança Con­tem­po­râ­nea e Espe­cia­lis­tas na Meto­do­lo­gia Vaga­no­va (Bal­let Russo). O Cen­tro de Dan­ças pro­mo­ve no mês de dezem­bro, a apre­sen­ta­ção do espe­tá­cu­lo La Baya­dè­re, no Cine Bra­sil Val­lou­rec. O even­to mar­ca­rá a des­pe­di­da da jovem Lara Vitó­ria, que embar­ca para Join­vil­le no iní­cio de 2020.