Centro Cultural bate recorde de visitantes PDF Imprimir E-mail
Qui, 11 de Julho de 2019 13:16

No mês de junho cerca de 1200 pes­soas visi­ta­ram as ins­ta­la­ções e par­ti­ci­pa­ram das ofi­ci­nas e pales­tras no Cen­tro Cul­tu­ral de Con­ta­gem, entre elas: estu­dan­tes da rede públi­ca muni­ci­pal, ser­vi­do­res públi­cos, artis­tas e mora­do­res de ­várias ­regiões da cida­de. Somen­te na últi­ma sema­na, mais de 700 pes­soas pude­ram conhe­cer a gale­ria de arte, a biblio­te­ca públi­ca e par­ti­ci­par das ofi­ci­nas e pales­tras pro­mo­vi­das pela equi­pe da secre­ta­ria de Cul­tu­ra, Espor­te e Juven­tu­de. O núme­ro de pes­soas foi recor­de no ano de 2019 e moti­vo de satis­fa­ção para a equi­pe do Cen­tro Cul­tu­ral.
Os alu­nos da rede muni­ci­pal de ensi­no, e de ins­ti­tui­ções pri­va­das pude­ram conhe­cer a his­tó­ria de Anne Frank, atra­vés da expo­si­ção "Apren­den­do com Anne Frank - His­tó­rias que ensi­nam valo­res", e das pales­tras com­ple­men­ta­res ofe­re­ci­das pelo ­Núcleo Anne Frank de Belo Hori­zon­te. Além disso, uti­li­za­ram o espa­ço da Biblio­te­ca Muni­ci­pal (Casa Rosa) para conhe­cer o acer­vo lite­rá­rio dis­po­ní­vel, incluin­do os con­teú­dos aces­sí­veis para defi­cien­tes ­visuais (brai­le).
Duran­te o mês de junho, o Cen­tro Cul­tu­ral tam­bém ofe­re­ceu ses­sões de cine­ma sobre temas diver­sos, den­tro do pro­je­to Cine­Clu­be Con­ta­gem. O "Quin­ta Cul­tu­ral" trou­xe rit­mos varia­dos nos dias 13 e 27, com apre­sen­ta­ções de artis­tas con­ta­gen­ses no já tra­di­cio­nal "happy hour" que acon­te­ce no esta­cio­na­men­to e na praça da Jabu­ti­ca­ba.
As ofi­ci­nas rea­li­za­das duran­te o mês tive­ram gran­de des­ta­que no calen­dá­rio do Cen­tro Cul­tu­ral. Pro­fes­so­res de arte da rede muni­ci­pal pude­ram tro­car expe­riên­cias e par­ti­ci­par da ofi­ci­na de capa­ci­ta­ção em dese­nho e pin­tu­ra, orga­ni­za­da pela ser­vi­do­ra Deni­se Betô­ni­co em par­ce­ria com a empre­sa Acri­lex. O pro­gra­ma Cone­xões trou­xe a ofi­ci­na de culi­ná­ria "Apren­den­do a fazer o Chalá (pão judai­co)", com Ana Zar­nows­ki que, além da prá­ti­ca gas­tro­nô­mi­ca, pro­mo­veu uma ver­da­dei­ra aula de his­tó­ria aos par­ti­ci­pan­tes. A ofi­ci­na ­ganhou até um segun­do nome: "O pão que conta a his­tó­ria", devi­do ao rico con­teú­do ofe­re­ci­do pela soció­lo­ga e "padei­ra".
Todas as agen­das foram acom­pa­nha­das e super­vi­sio­na­das pela equi­pe do Cen­tro Cul­tu­ral, sob a coor­de­na­ção do ser­vi­dor Emer­son Silva, dos pro­fes­so­res e artis­tas plás­ti­cos Olis­ter Bar­bo­sa e Fer­nan­do Per­di­gão, da geren­te da biblio­te­ca Patrí­cia Faria, da pro­fes­so­ra Môni­ca Alves, dos pro­du­to­res Gui­lher­me Souza e Ale­xan­dre Rocha, da equi­pe de asses­so­ria e esta­giá­rios.
As visi­tas em grupo ao Cen­tro Cul­tu­ral devem ser agen­da­das atra­vés do tele­fo­ne 3352-5357, para alu­nos de todas as ida­des, além da visi­ta­ção aber­ta ao públi­co dia­ria­men­te, no horá­rio das 9h às 17h.