Com o tetracampeonato da Copa Brasil Sada Cruzeiro conquista o 33º título, desde 2010 PDF Imprimir E-mail
Sex, 01 de Fevereiro de 2019 17:18

Um time que se rein­ven­ta a cada tem­po­ra­da, que tem como meta o pri­mei­ro lugar do pódio, e tem cons­ciên­cia de que alcan­çar este obje­ti­vo é resul­ta­do de um gran­de tra­ba­lho em equi­pe. E o Sada Cru­zei­ro segue tam­bém esten­den­do suas incrí­veis mar­cas. A taça da Copa Bra­sil, levan­ta­da pelo elen­co azul no domin­go, 27/01, na vitó­ria por 3 a 0 sobre o Fiat Minas, foi exa­ta­men­te o 33° tro­féu fatu­ra­do pelo time, desde 2010. Foram 38 ­finais dis­pu­ta­das, nos 43 cam­peo­na­tos que o time par­ti­ci­pou. São núme­ros impres­sio­nan­tes, de uma equi­pe que já escre­veu seu nome na his­tó­ria do vôlei bra­si­lei­ro e mun­dial.
"Nós con­ti­nua­mos com san­gue nos olhos. E o mais impor­tan­te é que a reno­va­ção exis­te, che­gam novos joga­do­res, a gente con­se­gue colo­car peças da base ano a ano no elen­co, mas a equi­pe se rein­ven­ta a cada dia. Na hora de deci­dir a von­ta­de de ven­cer é o que pre­va­le­ce, inde­pen­den­te de quan­tos títu­los já con­quis­ta­mos. Qua­tro títu­los da Copa Bra­sil, só nós temos!", enfa­ti­zou o líbe­ro Ser­gi­nho, que este­ve em todas essas con­quis­tas.
"A cada ano os desa­fios são dife­ren­tes, mas o que con­ti­nua nesse time é a von­ta­de de ven­cer, de fazer o nosso ­melhor, inde­pen­den­te dos per­cal­ços. Foi um gran­de cam­peo­na­to, uma con­quis­ta impor­tan­te o tetra e o bicam­peo­na­to con­se­cu­ti­vo da Copa Bra­sil e vamos ­seguir com essa von­ta­de tam­bém no decor­rer da tem­po­ra­da, pois ainda temos mui­tos com­pro­mis­sos", afir­mou Vit­to­rio Medio­li, pre­si­den­te do Sada Cru­zei­ro.